Pin It

Pizza e Consumo Consciente #DiadaPizza

Dia 10 de julho comemora-se o Dia da Pizza, não há consenso se essa delicia se originou no Egito ou na Grécia,  mas o fato é que ganhou notoriedade na Itália. E foi através dos imigrantes italianos do bairro paulistano do Brás, que chegou ao Brasil.  Hoje o consumo de pizzas na cidade de São Paulo só perde para Nova York, são cerca de 1 milhão de pizzas ao dia.

Como contei no MudaRock, adoro pizza, mas confesso que sempre fico incomodada com aquela pilha de lenhas que “decoram” algumas pizzarias.  Você já refletiu sobre o padrão de consumo que faz a gente achar que “pizza a lenha” é tão melhor que compensa dar um olé na consciência?

Muitas vezes acabamos seguindo padrões de consumo impostos sem questionar se é isso realmente o que atende a nossa necessidade, mas principalmente sem questionar qual é o impacto da nossa escolha. E como curtir aquela deliciosa pizza sem dor na consciência?

Sempre falo aqui no blog sobre a importância de optarmos por um consumo responsável, e a base disso é a informação e a pressão dos consumidores em forçar os empresários a escolher fornecedores de matéria-prima que reduzam o impacto de seu produto. E quais são as alternativas?

  • Madeira de reflorestamento: o mais usado é o eucalipto, madeira de reflorestamento autorizada pelo Ibama.
  • Briquete: é um bloco cilíndrico compacto, de alta densidade, composto por resíduos de madeiras em geral (como pó de serra, maravalhas/fitinhas, cavacos ou pedaços de madeira picadas).
  • Forno elétrico: a matriz energética brasileira é considerada uma das mais limpas do planeta. Atualmente, 75% da energia elétrica gerada no país vem de hidrelétricas.
Além da questão energética, procure também se informar sobre a origem dos ingredientes. Os restaurantes são os principais mercados consumidores da exploração ilegal de palmito. A palmeira-juçara, que precisa ser cortada para a obtenção do palmito,   é uma das espécies ameaçadas de extinção da Mata Atlântica.  Uma boa opção são os palmitos cultivados, saiba mais aqui.
Mas o principal ingrediente desta história é a nossa consciência. Ela que irá nos direcionar para a melhor ou pior opção de consumo. Ninguém está falando para você abolir a pizza do seu cardápio (até porque né, nem eu o faria). E sim que com informação e um pouco de boa vontade, é possível aproveitar esta e outras delicias com o mínimo de impacto para o planeta.

Bom apetite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: