Pin It

#OcupaEscola é uma aula prática de cidadania e uma faísca de mudanças

Fiz um post em 2011 falando do quanto acredito na força da juventude para promover transformações sociais. Os últimos dias tem reforçado em mim essa ideia.

Como já contei aqui,  a rede estadual de ensino em SP  está passando por uma reorganização que está sendo conduzida sem nenhum diálogo com a sociedade,  algo que por sinal vai na direção oposta do previsto no artigo 14 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação, que fala da gestão participativa e democrática.

“os sistemas de ensino definirão as normas da gestão democrática do ensino público na educação básica, de acordo com as peculiaridades e conforme os seguintes princípios: I) participação dos profissionais da educação na elaboração do projeto pedagógico da escola; II) participação das comunidades escolar e local em conselhos escolares ou equivalentes”.

Desde que a reorganização foi anunciada,  vimos crescer entre os estudantes um poderosa faísca de contestação,  e de pertencimento a comunidade escolar,  algo que estava se perdendo principalmente entre os adolescentes.

Começou com intervenções e protestos pontuais,  principalmente questionando o fato da reorganização prever o fechamento de escolas,  já que é  bem sabido que mesmo com a suposta redução nos últimos anos pela demanda da escola pública (segundo a Secretaria de Educação o número de alunos caiu de 6 milhões nos anos 90 para 3,8milhões atualmente),  a realidade é  que a grande maioria das escolas estaduais contam com salas de aula super lotadas,  não raramente passando de 40 alunos por sala.  Inclusive a redução da quantidade de alunos por sala, foi uma das reivindicações da recente greve de professores que durou 3 meses e denunciou o fechamento de mais de 3 mil salas de aulas.

Em outubro venho a confirmação do que mais se temia,  94 escolas serão fechadas em todo o estado.  E  já que os protestos realizados até então não haviam surtido efeito,  aconteceu uma das coisas mais lindas que me lembro da recente história envolvendo principalmente estudantes adolescentes,  as escolas foram ocupadas.

O número é  crescente,  na data de hoje são 128 escolas ocupadasneste link é  possível consultar um mapa atualizado em tempo real.

Mapa Escolas Ocupadas em SP

Mapa Colaborativo de Escolas Ocupadas em SP

Em todos os anos que atuei como facilitadora em projetos/cursos para jovens, era notável o descontentamento e a falta de vínculo de muitos adolescentes com a escola, e não é porque não gostam de estudar,  mas porque as vezes parece que falam línguas diferentes.

“Temos uma Escola do século XIX, um Professor do século XX e um Aluno do século XXI” – afirmação de Mozart N. Ramos na publicação Escola do século XIX não consegue atrair jovens.

Mas hoje eles estão lá,  defendendo a escolas deles,  não só os alunos mas toda a comunidade do entorno fortalecendo vínculos de cuidado, se apropriando de um espaço que deveria ser visto todos os dias como deles.

Nota: essa reportagem foi tirada do ar pela Folha depois de uma suposta visita do governador ao jornal.

Escola Alayde Maria Vicente no Jd. Alice, Guarulhos.

Escola Alayde Maria Vicente no Jd. Alice, Guarulhos.

Escola E.E. Diadema

Escola E.E. Diadema

Nós cuidamos do que é importante para nós. Por isso a importância do sentimento de pertencimento e de identificação, ele é o propulsor de transformações, não só na escola, mas em nosso bairro, nossa cidade. É imensurável o poder transformador desse movimento que se iniciou com o #OcupeEscola. É uma semente plantada no coração desses jovens, de que só através da participação social, e do envolvimento direto com as questões que nos afetam, teremos alguma chance de ver nossas demandas atendidas. De que não dá mais para continuar terceirizando, e ficar só reclamando, sobre a gestão de temas públicos. Que todos nós podemos, e devemos fazer parte, seja fiscalizado, seja propondo, seja reivindicando.

Charde do Laerte

Charge do Laerte

E sinceramente, acho que já passou da hora dos gestores públicos perceberam que o mundo está mudando. Desde as jornadas de Junho de 2013 há uma transformação em curso. Eles não poderão mais ignorar a nossa voz!

[update] “Alckmin suspende reorganização em 2016 e promete diálogo nas escolas – notícias em Escolas Ocupadas“. Ficaremos aqui observando se não é somente uma manobra….. [/update]

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: