Pin It

Natura, Petrobrás e Bradesco estão entre as empresas mais sustentáveis do mundo

O Brasil colocou três empresas entre as 100 mais sustentáveis do mundo em 2011, Natura no 66º pisção do ranking, Petrobras (88º) e Bradesco (91º). Confesso que meu primeiro impulso foi o de estranhar a presença da Petrobrás, mas sabe qual é a líder do ranking Global 100 produzido anualmente pela revista Corporate Knights? A petrolífera noruguesa Statoil, quando se fala de sustentabilidade empresarial, há sempre um receio no que diz respeito à empresas com um alto grau de risco para o meio ambiente, no caso das petrolíferas não é raro noticias de tragédias ambientais, ano passado tivemos o acidente com a plataforma da British Petroleum (BP) no Golfo do México.O resultado deste relatório mostra que independente do ramo de negócios e do risco intrínseco a sua operação, é possível incluir a sustentabilidade ao core bussines da empresa. Conheça neste post a operação da Statoil no Brasil.

Realizada desde 2005, a classificação do relatório leva em conta indicadores de produção de carbono e lixo, consumo de energia e água, número de mulheres no conselho, a relação entre o salário do diretor-executivo e a média dos assalariados, pagamento de impostos, número de acidentes de trabalho e transparência, entre outros indicadores financeiros. Vou procurar mais informações sobre este relatório,  depois  posto no blog o que fez estas três empresas estarem entre as 100 mais sustentáveis de 2011.

Em segundo lugar ficou a americana Johnson & Johnson, enquanto a dinamarquesa de biotecnologia Novozymes arrematou a terceira posição. Entre as companhias globais que entraram para o Top 100 estão também Nokia (4º), Intel (6º), General Electric (11º), Sony (30º), Adidas (38º), Ricoh (71º) e Toyota (82º).

No total, 22 países entraram no ranking, que analisou 3,5 mil companhias. O Japão levou o maior número de indicações, com 14 e os Estados Unidos somaram 13 e ficaram em segundo.

Confira as dez primeiras empresas do ranking:
1. Statoil (Noruega)
2. Johnson & Johnson (EUA)
3. Novozymes (Dinamarca)
4. Nokia (Finlândia)
5. Umicore (Dinamarca)
6. Intel (EUA)
7. Astrazeneca (Reino Unido)
8. Credit Agricole (França)
9. Storebrand (Noruega)
10. Danske Bank (Dinamarca)

Fonte: Fórum de Sutentabilidade portal Terra

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: