Pin It

Lixo Eletrônico, o que fazer com ele!?

Segundo o relatório realizado pelo Programa da ONU para o Meio Ambiente (Pnuma) e divulgado no final de fevereito, o Brasil é o mercado emergente que produz o maior volume de lixo eletrônico por pessoa a cada ano.  O estudo advertiu que o Brasil não tem estratégia para lidar com o fenômeno e que o tema sequer é prioridade para a indústria. O País é também a nação emergente que mais toneladas de geladeiras abandona a cada ano por pessoa e um dos líderes em descarte de celulares, TVs e impressoras.

Isso não me pareceu novidade, não é raro presenciar o absurdo de ver geladeiras boiando em corrégos ou rios aqui em Sampa, celular então, a maioria das pessoas que eu conheço tem pelo menos um jogado em alguma gaveta. Já ouviu aquela história de que os bens de consumo de antigamente eram feitos para durar? Pois bem, o problema dos atuais não é só a sua durabilidade, mas o maior desafio, é atender o nosso ávido desejo de ter sempre o produto mais moderno, mesmo que o que já possuimos esteja atendendo perfeitamente as nossas necessidades.  Mas esta é uma história que quero falar mais em outro post.

Na reportagem exibida pelo Fantástico neste ultimo domingo, foi apresentado o despreparo do poder público em lidar com esta questão. Mas nós podemos fazer a nossa parte, e dar uma forcinha.

Na matéria eles citaram uma Ong em Guarulhos, que faz o recondicionamento de computadores, e dá fim ecologicamente correto para os resíduos, falei deles na Blogagem Coletiva: Inclusão Digital – Eu Apoio promovida pela Sam Shiraishi. É a Ong Oxigênio Desenvolvimento de Politicas Públicas e Sociais, que mantêm o projeto CRC – Centro de Recondicionamento de Computadores que dá o destino social e ambiental correto para milhares de gabinetes, monitores, teclados, mouses e impressoras. E tudo isso é feito por 80 jovens de comunidade carentes, que além de  participar do recondicionamento dos computadores, recebem qualificação em Manutenção de Microcomputadores e em Instalação e Configuração de Software Livre (LINUX, BrOffice). A Oxigênio mantêm também o projeto de Coleta Seletiva de Residuos Liquidos, saiba mais.

Desde 2010 São Paulo conta com o Cedir – Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática, iniciativa da USP-SP, que aceita doações de equipamentos de informática. Para agendar a coleta entre em contato nos telefone (11) 3091-6455 ou (11) 3091-6454 ou pelo e-mail cedir.cce@usp.br. A coleta refere-se apenas ao lixo eletrônico de pessoas físicas; não serão aceitos equipamentos de empresas.

Agora precisamos pressionar o poder público, para que o  projeto de lei que define uma Política Nacional de Resíduos Sólidos que se arrasta há 19 anos no Congresso, seja aprovado, acompanhe aqui. Quer saber mais sobre o assunto?

Visite o site Lixo Eletrônico.

 

Fontes: Uol Noticias, Fantástico e Uol Tecnologia

Um comentário sobre “Lixo Eletrônico, o que fazer com ele!?

  1. Pingback: Saiba aonde descartar seu Lixo Eletrônico com o “E-Lixo Maps” « Sustentável 2.0 – Sustentabilidade, Desenvolvimento Sustentável, Responsabilidade Empresarial e mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: