Pin It

Coca-Cola anuncia investimentos em inclusão de afro-brasileiros

Segundo Censo de 2010 do IBGE, 50,7% da população brasileira se autodenomina negra ou parda, mesmo assim há diversos espaços em que eles (nós no meu caso), não estão.

Por questões pessoas, minha graduação durou 6 anos, neste período fiz parte de 3 turmas diferentes. Na primeira na Faculdade Torricelli, faculdade particular aqui em Guarulhos em que a mensalidade custa em média 1/2 salário mínimo, entre negros e pardos éramos algo em torno de 20%. Nas duas turmas seguintes na FECAP, tradicional faculdade de Administração e Economia em que entrei como bolsista Prouni, NUNCA precise de mais de 1 mão para contar os alunos negros e pardos da minha sala.

Esse retrato da desigualdade de acesso a educação está lá também no Censo 2010:

Considerando a faixa etária entre 15 e 24 anos, 31,1% da população branca frequentava a universidade. Em relação aos pardos e pretos, os índices são de 13,4% e 12,8%, respectivamente.

Censo 2010 - acesso a educacao superiorSabemos que boa parte da solução de nossos problemas socioeconômicos, passa pelo acesso a educação e a cultura, esta é a base para uma sociedade mais justa e igualitária. E vale reforçar, queremos isso para todos, independente de cor, mas não se pode desconsiderar o fato que por questões histórias, o negro é maioria entre a população na faixa de extrema pobreza. Uma análise do economista Marcelo Paixão, professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), mostra que a taxa de pobreza entre negros é 48,99% mais alta que entre brancos (veja a reportagem completa aqui).

Com tudo isso, fiquei muito feliz quando na semana passada, tive a oportunidade de participar de uma coletiva de imprensa em que a Coca-Cola Brasil e a Coca-Cola Foundation, o braço social da Coca-Cola mundial, anunciam em conjunto o investimento de R$ 5 milhões (US$ 2,1 milhões) em projetos de inclusão socioeconômica de afro-brasileiros. Com esse aporte, as ações da empresa envolvendo a população afrodescendente vão impactar diretamente cerca de 100 mil pessoas nos próximos três anos. O investimento tem foco em educação, cultura e comunidade.

Blogueiros #VivaPositivamente na Coletiva de Imprensa em que a COca-Cola anunciou investimentos em inclusao de afro-brasileirosFoto: Renato Moura, Voz da Comunidade

Foi um dia ímpar, ao lado dos sempre queridos blogueiros do #VivaPositivamente, e a presença inspiradora de pessoas como Joe Beasley, líder ativista do Movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos e um veterano da luta por direitos humanos (saiba + http://www.joebeasleyfoundation.org/)

Mas a fala que amei foi a da Lisa M. Borders, presidente da The Coca-Cola Foundation: ” Não há sustentabilidade empresarial, sem comunidade sustentável“. Espero que falas assim inspire outros gestores, e que mais iniciativas como esta possam surgir.

Lisa- presidente da Coca Cola na coletiva de investimentos em projetos de afro-brasileiros

“É inspirador saber que podemos usar nosso negócio para melhorar a vida de milhares de brasileiros. Até hoje, o Coletivo já possibilitou o desenvolvimento de oportunidades para mais de 70 mil pessoas. Com esse novo investimento, vamos ampliar nosso alcance e parcerias nas comunidades. Essa é uma caminhada para fazer a diferença na proporção necessária para um país com o tamanho e a importância do Brasil”, diz Xiemar Zarazúa, presidente da Coca-Cola Brasil.

Entre as iniciativas que serão apoiadas, está a criação do Coletivo Conexão, nova modalidade da plataforma Coletivo Coca-Cola, que vai desenvolver habilidades audiovisuais e fomentar novas formas de comunicação em comunidades de baixa renda.  Sou uma apaixonada pelos Coletivos da Coca-Cola, como blogueira da plataforma #VivaPositivamente, tive a oportunidade de conhecer alguns de perto. Agora pense a minha felicidade ao saber que uma das iniciativas jovem que mais curto está entre os projetos apoiados?

De quem estou falando? Do Jornal Voz da Comunidade, liderado pelo querido Rene Silva, que ficou nacionalmente conhecido após comentar em seu twitter a retomada do Complexo do Alemão, e que inclusive foi retratada na novela da Glória Peres, Salve Jorge. Mas essa é uma forma muito simples de falar do Rene e os jovens do Voz da Comunidade, essa história eu contarei em breve um post mais detalhado sobre o livro que conta a sua história.  😉

As instituições beneficiadas na primeira fase da iniciativa serão:
  • Adriana Barbosa do Instituto Feira Preta (SP)
  • Paulo Rogério do Instituto Mídia Étnica (Salvador)
  • Elma de Alleluia da ONG Ser-Alzira de Aleluia (Vidigal – RJ)
  • Rene Silva da Voz das Comunidades (Complexo do Alemão – RJ)
O investimento será equacionado nos próximos 3 anos, e em breve licitação deverá escolher novas iniciativas.  Acompanhemos 😉

Comments

comments

Um comentário sobre “Coca-Cola anuncia investimentos em inclusão de afro-brasileiros

  1. Isa Cristina de Carvalho Santos

    Parabenizo a Coca Cola pela visão da igualdade do ser humano como um só , independente de sua cor “mas ser humano”.
    Sou presidente da Entidade ROSA DE SAROM mantenedora da creche Rosa de Sarom que atende 110 crianças de 4 meses a 4 anos da área Continental de são Vicente onde desenvolvemos um trabalho de amor. Temos um projeto ” Natureza Viva” onde temos a pretensão de cultivar a esposabilidade com a terra e a importância da reciclagem. Estamos com dificuldade de continuar com nosso projeto devido a falta dos seguintes produtos; – 100 kg de terra, adubo orgânico, semente de hortaliças e legumes. Gostaríamos que se possível a Empresa Coca Cola pudesse nos ajudar nos fornecendo esse material para darmos continuidade ao nosso trabalho.
    Desde de já agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: