Pin It

100 motivos para lembrar de ser feliz todos os dias #100HappyDays

Eu tenho uma teoria: as pessoas complicam a felicidade!

Quantos momentos felizes vivemos todos os dias mas não celebramos pois ficamos esperando aquele final de semana na praia, aquela viagem de férias, aquela data especial?

Nada contra esses planos de longo prazo, eu também tenho os meus, mas queria fazer-lhes um convite para celebrar as pequenas felicidades cotidianas.

Sabe o sorriso do seu filho? A música que te faz sorrir, o café que te desperta, aquele docinho maroto? Conseguir vencer a correria e fazer aquela caminhada ou o passeio de bike, uma boa leitura, um bom filme, a satisfação de entregar com sucesso um projeto, a lua que você reparou ao voltar pra casa. São pequenas conquistas cotidianas que muitas vezes deixamos passar, enquanto esperamos o nosso “felizes para sempre…..”.

E que tal sermos felizes HOJE?

É este o convite feito pelo projeto #100HappyDays, que nos convida a compartilhar nas redes sociais o que nos faz feliz.

Nós vivemos em uma época em que agendas superlotadas se tornaram motivo de orgulho. enquanto a velocidade da vida aumenta, há cada vez menos tempo para aproveitar o momento em que você se encontra. A capacidade de apreciar o momento, o ambiente e você mesmo é a base para uma ponte em direção à felicidade de longo prazo.

image

Aproveite que hoje, 20 de março, é o Dia Internacional da Felicidade (sim, isso existe), e vem ser feliz!!!

O Dia Internacional da Felicidade foi criado em 2012, pela assembleia geral da Organização das Nações Unidas (ONU), reconhecendo a relevância da felicidade e do bem-estar como metas universais e inspirações para políticas públicas em todo o mundo.

A criação da data foi inspirada em uma reunião das Nações Unidas, em abril de 2012, sobre o tema “Felicidade e Bem-Estar: Definindo um Novo Paradigma Econômico”. Na ocasião, foi debatida a iniciativa do Butão, país asiático que reconheceu a supremacia da felicidade nacional sobre a renda desde o início dos anos 1970 e adotou a meta da “Felicidade Nacional Bruta”, acima do Produto Interno Bruto (PIB).

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: